Filosofia e geração de conhecimento: o raciocínio humano na formação de estratégia

Postado por em 17:50 hrs. em Congressos | 1 Comentário


Artigo Apresentado em Congresso – 2003
Autor: Matheus Kfouri Marino

Resumo: Em um mundo cada vez mais complexo, desenhar estratégias passou a ser um desafio. Na formatação de estratégias, as teorias econômicas tradicionais revelam-se como importantes instrumentos aplicáveis às diversas situações, aprofundando as questões críticas as organizações. Entretanto, para se criar, inovar e gerar estratégias, a compreensão do raciocínio humano é fundamental. O artigo explora os principais fatores que impactam o processo cognitivo da geração do conhecimento, tendo como base, os filósofos. Desenvolve-se assim, uma abordagem conceitual, que tem como base, a estrutura proposta por Ruiz (1976): i) o sujeito, consciência cognoscente; ii) o objeto, aquilo que o sujeito deseja conhecer; e iii) a imagem, que representa a interação entre o sujeito e o objeto. O estudo identificou alguns fatores que impactam o cognitivo na geração do conhecimento, a saber: sujeito (percepção, interpretação, formação, situação psicológica, instinto); objeto (contexto, enunciado, fatos críticos, analogias e complexidade); e imagem (identificação e geração do objeto pelo sujeito cognoscente, compreensão do objeto pelo sujeito cognoscente, e abordagem simultânea cujo foco está no sujeito e no objeto. A abordagem proposta complementa o emprego das teorias econômicas no processo de geração de estratégias, estando mais voltada a criação de idéias que deverão ser aprofundadas por referencias analíticos.

1 Comentário

Contribua com esta página, poste o seu comentário.

  1. Jalene

    It’s sookpy how clever some ppl are. Thanks!

Deixe um Comentário