18 mar 2019

Cadernos Universidade do Café Brasil

 

A Università del Caffè Brazil atua desde o ano 2.000 realizando pesquisas, cursos, palestras e webinars sobre temas relacionados ao café. Sua missão desde o início é produzir e disseminar conhecimento. A nona edição dos Cadernos da Universidade do Café Brasil traz cinco temas de interesse para o agronegócio café, descritos a seguir. As pesquisas foram realizadas pela equipe da Universidade do Café/PENSA e também pela Experimental Agrícola do Brasil

O capítulo 2, “Tecnologias disruptivas e o café”, refere-se às inovações na agricultura causadoras de disrupções tecnológicas. Uma das particularidades da illycaffè é a de ter sido sempre uma empresa inovadora em várias frentes. Este estudo dá continuidade ao tema da inovação, abordando como as novas tecnologias impactam os produtores de uma maneira diversa das tecnologias tradicionais. As inovações têm cunho variado, sendo as mais visíveis as microinovações e também o advento das chamadas Agrotechs.

O capítulo 3, “Illycaffè e Estratégias Flexíveis: Um Caso de Empresa Resiliente”, traz o novo estudo de caso da illycaffè. O caso faz uma análise em retrospectiva dos 28 anos (1991-2019) do lançamento do 1o Prêmio Brasil de Qualidade do Café para Espresso com enfoque nos pilares que sedimentaram a estratégia vitoriosa da empresa para o suprimento de café de qualidade com geração de valor para os produtores. O caso aponta ainda novos desafios atuais e futuros que despontam com força para colocar em reflexão os próximos passos da companhia no Brasil.

Já o capítulo 4, “Verticalização na cafeicultura”, aborda o tema da torrefação de café com marcas próprias por alguns segmentos de produtores no Brasil. Foi feita uma pesquisa de campo junto a produtores com a finalidade de identificar se esta era uma tendência pontual ou generalizada na cafeicultura brasileira, e ainda, quais eram as motivações e objetivos dos produtores que a praticavam.

No capítulo 5, “Mudança climática, agricultura e o café: Identificação dos Rumos da Pesquisa no Brasil”, o tema abordado foi uma continuidade e aprofundamento ao estudo feito em 2017, intitulado “A pesquisa em cafeicultura no Brasil, pavimentando o caminho do futuro”. Nesta continuidade procurou-se focar a questão dos impactos das mudanças climáticas para a agricultura e de forma especial para a cafeicultura.

O capítulo 6, “Influência da micobiota do café de algumas regiões brasileiras na bebida: estas regiões poderiam ser consideradas terroir?”, teve como objetivo correlacionar a qualidade sensorial da bebida com a micobiota dos grãos de café, e os fatores climáticos da região de origem, a fim de identificar potenciais regiões para a produção do café terroir.

Para acessar esta publicação clique: https://drive.google.com/file/d/1oqprEGesorWuH3s_Xtgon5wwGlIj5q-g/view

Atenciosamente,

Prof. Dr. Decio Zylbersztajn

Prof. Dr. Samuel Ribeiro Giordano

Profa. Dra. Christiane Leles Rezende De Vita

26 fev 2019

SciBiz Conference 2019

 

We are honored to inform the partnership between the II Science Meets Business Conference and the 11th Open Innovation Week to create the largest impact event in Latin America on entrepreneurship and innovation. We will connect science, technology and entrepreneurship, accelerating and escalating the transformation of invention into innovation.

Dia 26 de Fevereiro

14:00 as 15:40

 AI, Blockchain e o desafio do novo normal na alta administração

Álvaro Machado Dias, LinC – EPM-UNIFESP
Wilson Carnevalli, Ekilibra
Eduardo Oda, WeMind Group e IME- USP

Moderador: Prof. Dr. Cláudio Pinheiro Machado Filho, FEA-USP e PENSA

Local: Inova USP, Bloco B, Sala 1

16:20 as 17:40 -Workshop 6 – Debate da inovação no ambiente do IBGC e a Governança das startups.

Valeria Café, IBGC
Marcelo Hoffmann, ABSeed
Tobias Coutinho, IBGC

Mediador: Prof. Dr. Claudio Pinheiro Machado, FEA-USP

Local: Inova USP, Bloco B, sala 1

Para mais informações e programação completa, click no link: https://2019.scibizconference.com/

15 fev 2019

Seminário “Caminhos, legados e perspectivas do Grupo Jacto”

Seminário “Caminhos, legados e perspectivas do Grupo Jacto”

Dia: 11 de março de 2019, segunda-feira, das 16h30 às 19h00

Realizado no marco do Cinquentenário da Turma de 1968 da FEA/USP, o seminário será uma homenagem ao ex-aluno Chikao Nishimura e à empresa Jacto S/A, fundada em 1948 por Shunji Nishimura, na cidade de Pompeia, Estado de São Paulo.

Programa:
16h30 – Recepção dos convidados e participantes.

17h00 – Abertura
Fabio Frezatti, Diretor da FEA/USP
Yasushi Noguchi, Cônsul Geral do Japão em São Paulo
Décio Zylbersztajn, PENSA/USP

17h15 – Shunji Nishimura: Conserta-se tudo (vídeo)

17h30 – Os primeiros 70 anos
• Quais são os princípios e valores que orientam as práticas de governança?
• Quais foram os fundamentos do compromisso de unidade familiar de 1993?
• Qual é a contribuição da 2ª geração para a construção do futuro?
Painel: Jiro, Takashi, Shiro, Chikao e Jorge Nishimura

18h00 – Inovação, pessoas e novos negócios
• Quais são as prioridades na pesquisa, desenvolvimento e inovação?
• Quais são as tendências nos campos da automação e conectividade digital?
• Como formar pessoas capacitadas para lidar com novas tecnologias?
Painel: Sérgio Sartori Junior, Reinaldo de Bernardi e Tsen Chung Kang

18h30 – Os próximos 30 anos
• O que é o Conselho 3G? Quais são os seus três pilares?
• Quais são os fundamentos do Acordo Sociofamiliar de 2014?
• Qual é o conteúdo da Aliança Relacional e como foi elaborado?
Painel: Alessandra, Ricardo, Rafael, Rosana Nishimura

18h50 -19h00 – Encerramento
Adalberto Fischmann e Jacques Marcovitch

Realização: FEA/USP Apoio: PENSA e Projeto “Pioneiros e Empreendedores”
Inscrições até 08 de março: https://goo.gl/forms/mqwwjeUXGGtFUg2o2
Local: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade/USP (Sala da Congregação)
Avenida Professor Luciano Gualberto, 908 – Butantã – São Paulo/SP – 05508-010
Mais informações : https://usp.br/pioneiros/n/
Contatos: E-mail: pioneiros.edu@usp.br Tel.: + 55 11 3091-5843

05 jun 2018

Painel: O profissional do agronegócio do futuro

As transformações estruturais pelas quais passa o agronegócio, especialmente com o avanço da revolução digital, exigem uma revisão significativa no perfil de seus gestores e empresários, o que leva a novos desafios de desenvolvimento de habilidades de mapeamento e análise do ambiente e tomada de decisões estratégicas. Com esse pano de fundo disruptivo, contaremos com executivos e acadêmicos que têm exercitado essas questões em profundidade, para compartilharem suas visões e debatê-las com um grupo selecionado de lideranças do agronegócio.