Coordenação do sistema da carne bovina no Reino Unido: implicações da rastreabilidade e da tecnologia de informação

Postado por em 09:46 hrs. em Periódicos Científicos | 0 Comentários


Publicado na O.R. & A. Revista de Administração da UFLA – v.6 – n.1 – janeiro/junho 2004
Autores: Rosa Teresa Moreira Machado e Decio Zylbersztajn
Resumo No presente trabalho, estuda-se a rastreabilidade de alimentos com o uso da Tecnologia de Informação (TI). Descreve-se a evolução do sistema de rastreabilidade implantado na cadeia da carne bovina no Reino Unido entre 1995 e 2000. De modo particular, adota-se a Economia dos Custos de Transação (ECT) para estudar os efeitos da rastreabilidade na governança das organizações que atuam na cadeia de carne bovina no Reino Unido. Pressupõe-se que existam alterações nos custos de transação decorrentes das novas necessidades de controles rastreáveis e que a TI pode ser incorporada para mitigá-los. É esperado, no curto prazo, enquanto a TI tenha uso restrito, que subsistemas estritamente coordenados sejam organizados. Na medida que a TI se difunde, reduzindo as assimetrias de informação, outras estruturas de coordenação mais flexíveis deverão emergir. Os resultados obtidos no estudo de caso são compatíveis com as previsões teóricas. No final de 1999, o leilão tradicional, fonte não-confiável de bovinos desde a “crise da vaca louca”, voltou a ser alternativa para suprir o varejo no Reino Unido. No texto, são ressaltadas as necessidades de investimentos em ativos específicos para o rastreamento do sistema de carnes que motivam a estruturação de mecanismos de governança com maior poder de coordenação, assim como são apontadas as tendências de uso e difusão de inovações em TI nos processos de rastreabilidade da carne bovina.

 

Deixe um Comentário