Um modelo para planejamento de canais de distribuição no setor de alimentos

Postado por em 16:40 hrs. em Teses e Dissertações | 3 comentários


Tese de Doutorado – 1999
Autor: Marcos Fava Neves
Resumo: São muitas as empresas que estão insatisfeitas com a distribuição de seus produtos. Logo a distribuição, ainda uma forte fonte de vantagem competitiva sustentável disponível para as empresas. No produto, a rápida transferência de tecnologia entre empresas e a competição global possibilitam que empresas competidoras consigam igualdade de condições em design, atributos e qualidade. Em preços, a habilidade das empresas de operar em todos os lugares do mundo cria condições de oferta aos menores preços possíveis. Nas comunicações (promoção), a massiva exposição das pessoas estabelece certa barreira a esse excesso, reduzindo o impacto das mensagens. Portanto, a distribuição, dentro do conceito clássico do composto de marketing (4P´s – Produto, Preço, Promoção ou Comunicações e Ponto de Venda ou Distribuição) é um item importante de diferenciação. Os canais de distribuição oferecem a construção de vantagens competitivas sustentáveis, por suas características de longo prazo, tanto no planejamento como na implementação, por exigirem estrutura de organizações consistentes e terem base em pessoas e relacionamentos. Esta tese propõe um modelo para planejamento de canais de distribuição mais focado em empresas de alimentos e bebidas. Ou seja, fornece uma sequência de etapas para empresas que desejarem rever ou planejar seus sistemas de distribuição. Este modelo foi elaborado com base em pesquisa bibliográfica sobre canais de distribuição e economia dos custos de transação e de pesquisa junto a 10 elementos do setor privado, que foram entrevistados e sugeriram contribuições que foram incorporadas ao modelo proposto. Deve-se destacar que esta tese traz uma contribuição à sistematização da bibliografia sobre o assunto canais de distribuição, analisando suas funções, seus principais agentes (atacado, varejo e setor de serviços de alimentação) e de contribuições teóricas para o referencial de canais, advindas da economia dos custos de transação.

3 Comentários

Contribua com esta página, poste o seu comentário.

  1. Jimmy

    Stay with this guys, you’re hepling a lot of people.

  2. Delphia

    Always the best content from these prodigious writres.

  3. Lacey

    Great article, thank you again for wirtnig.

Deixe um Comentário